fbpx
Escolha uma Página

Uma marca vai além dos produtos ou serviços que ela vende. Esse é um princípio básico que leva uma empresa a investir em marketing social, prática que traz à tona um envolvimento de cunho sustentável e de responsabilidade com a comunidade na qual a organização atua.

Quando falamos em marketing, cabe ressaltar que estamos abordando uma ciência cíclica, que traz novidades constantemente. Desse modo, se antigamente apenas promover os produtos em anúncios comerciais era suficiente, hoje isso não é garantia de venda.

É por isso que novas vertentes, como o marketing de conteúdo, o inbound marketing e o marketing social precisam ser levadas em consideração.

Para que você saiba mais sobre campanhas de marketing social e como elaborá-las, elaboramos este artigo. Siga a leitura e tire as suas dúvidas sobre o assunto.

O que é marketing social?

O marketing social surgiu na década de 1970 e foi idealizado pelos teóricos Philip Kotler e Gerald Zaltman. Eles perceberam que o marketing tradicional, utilizado para a venda de produtos e serviços, poderia ir além e envolver as marcas em causas de interesse social.

Portanto, o marketing social é aquele que utiliza campanhas com o objetivo de amenizar ou até mesmo eliminar problemas sociais que existam na comunidade em que a empresa está inserida.

Questões voltadas ao combate à fome, sustentabilidade, preservação ao meio ambiente, saúde pública, trabalho e moradia, entre tantas outras, são exemplos de temáticas que podem servir como mote para uma campanha de marketing social.

Também podem ser consideradas campanhas que considerem pequenos grupos sociais ou nichos específicos, permitindo que minorias tenham reconhecimento e voz. A população negra, em campanhas de combate ao racismo, e a comunidade LGBTQ+, em campanhas contra a homofobia, são exemplos desses segmentos.

A ideia é que os públicos da empresa se identifiquem com a causa que ela defende. Consequentemente, gera-se uma sensibilização e engajamento por parte de quem é alcançado, o que agrega à reputação da marca e melhora a relação com os clientes.

Por que é importante fazer campanhas socialmente responsáveis?

Do ponto de vista mercadológico, as campanhas de marketing social são importantes para melhorar o branding da organização, o que contribui para a conquista do cliente.

Vivemos em plena era da informação, época em que as pessoas têm acesso a vídeos, imagens e diversos tipos de conteúdo na palma da mão. Isso permite um alcance poderoso das campanhas socialmente responsáveis, o que contribue para a humanização da marca.

Pesquisa desenvolvida pela empresa Akatu concluiu que 56% dos consumidores esperam que as empresas façam mais do que são obrigadas por lei e que tenham mais atenção com a sociedade. Esse é um importante indicador para justificar a relevância do marketing social.

Quais são as etapas para a criação de uma campanha de marketing social?

De acordo com Kotler, uma campanha de marketing social precisa seguir três etapas ao ser desenvolvida. São elas, em ordem cronológica:

  • estudar os públicos e identificar os seus valores que condizem com a cultura da empresa;
  • pesquisar e identificar causas sociais embasadas nesses valores;
  • escolher uma ou mais causas e desenvolver campanhas para apoiá-las, tendo um planejamento estratégico, com metas para curto, médio e longo prazo.

Quais são os tipos de campanha de marketing social?

O marketing social pode ser desenvolvido de diversas formas, todas elas valorizando causas relevantes para a sociedade. Abaixo, separamos alguns exemplos. Confira!

Filantropia

Nesse caso, as empresas apoiam uma entidade que faça trabalhos sociais, repassando dinheiro para que ela possa seguir prestando os seus serviços de apoio a uma causa.

Um exemplo desse tipo de campanha é o McDia Feliz, desenvolvida pelo McDonalds. Nesse caso, é escolhida uma data específica para que todo o valor arrecadado nas vendas do Big Mac, um dos principais lanches da franquia, seja revertido para o tratamento de crianças com câncer.

Campanhas sociais no produto

Os próprios produtos podem servir como meio para o desenvolvimento de campanhas sociais. Nesse caso, as embalagens podem estampar mensagens que conscientizem ou auxiliem as pessoas de alguma forma.

Nos Estados Unidos, é comum que as caixas de leite tragam fotos de pessoas desaparecidas, por exemplo. Assim, os consumidores dos produtos saberão como proceder caso vejam essas pessoas.

Patrocínio de projetos sociais

Similar às campanhas de filantropia, nesse caso, a empresa patrocina o desenvolvimento de projetos sociais, dispondo de dinheiro para que um evento seja realizado ou um objetivo de uma entidade seja cumprido, como a construção de uma nova sede.

A maratona televisiva Teleton é um exemplo desse tipo de projeto. Nesse caso, o SBT, segunda maior emissora de TV do Brasil, patrocina a realização desse evento, além de ceder dois dias de sua programação e seu elenco de artistas.

No decorrer do programa da televisão, são divulgados números de telefone para que as empresas façam doações para a AACD, entidade que atende pessoas com deficiência.

Como fazer uma campanha de marketing social?

É comum que algumas empresas busquem se engajar em campanhas sociais, mudando a cor da imagem de perfil de suas redes sociais, em prol de movimentos como o Outubro Rosa, o Novembro Azul ou campanhas de doação de sangue. Porém, isso não é suficiente para caracterizar uma campanha de marketing social.

É preciso ir além, ou seja, em vez de apenas atualizar as redes sociais, a organização pode conscientizar os colaboradores e convidá-los a doar sangue, por exemplo. Com essa ação, divulgam-se as fotos do dia da doação, salientando a importância de todos realizarem tal atitude.

Dessa forma, haverá coerência da empresa e se passará a verdade para o público. Afinal, em uma campanha de marketing social, é preciso agir, e não apenas seguir um movimento sem tomar nenhuma atitude concreta em prol da causa defendida.

De maneira geral, podemos dizer que a inclusão de estratégias de marketing social, ao lado de estratégias comerciais, tende a trazer um bom retorno no crescimento da empresa a longo prazo.

Gostou do nosso artigo? Quer continuar aprendendo sobre esse assunto? Então, leia sobre comunicação em tempo de diversidades: quais causas tem a ver com a sua marca?.

Share This