fbpx
Escolha uma Página

Sabemos que, para alcançar o sucesso com ações de divulgação, uma empresa precisa mensurar seus resultados constantemente. Contudo, diante de tantos indicadores de marketing disponíveis no mercado, fica complicado decidir quais métricas devem ser acompanhadas.

Afinal de contas, nem tudo que pode ser medido precisa ser mensurado — e muitas marcas erram feio apostando nas métricas de vaidade. Por esse motivo, é imprescindível definir quais serão os principais objetivos do negócio no plano de marketing e, só depois, estabelecer os indicadores mais apropriados.

Assim, ficará mais fácil constatar o que deve ser avaliado para extrair as melhores informações e utilizá-las nas tomadas de decisões. Acompanhe, a seguir, as 6 principais métricas de marketing que devem ser supervisionadas com frequência!

1. ROI (Retorno sobre o Investimento)

Em qualquer estratégia de marketing, o ROI é um dos indicadores mais importantes e merece total atenção. Afinal, é por meio dele que será possível identificar o resultado que cada ação trouxe para a empresa. Para calculá-lo,  a fórmula é a seguinte: (receita – investimento) / investimento.

Se o ROI em uma campanha no Facebook Ads for baixo, por exemplo, é importante rever a criação de anúncios nessa plataforma. Na revisão de sua estratégia, a empresa pode descobrir que, investindo no LinkedIn Ads, mesmo com um custo maior para anunciar, ela terá um retorno extraordinariamente maior, já que a rede atua no mercado B2B.

2. CAC (Custo de Aquisição por Cliente)

Outra ação muito importante para averiguar a saúde das ações de marketing é entender o quanto cada cliente novo tem custado para a companhia. Ou seja: é preciso saber, com clareza, qual investimento é necessário para conquistar um consumidor.

Todos os custos que envolvem o esforço necessário à captação de público devem ser considerados, como:

  • anúncios;
  • salários dos funcionários;
  • comissão da equipe de vendas;
  • material impresso etc.

Para descobrir o valor do CAC, é importante somar todas as despesas que envolvem a captação de um cliente e dividir o valor pelo número de novos clientes em um determinado período. É importante ressaltar que o tempo de vida que um consumidor tem na empresa influencia diretamente nesse resultado.

Quanto maior for o período em que se mantém, mais rápido ele “se paga”. Isso significa que é preciso avaliar se, normalmente, o cliente faz uma compra e vai embora ou se existe uma recorrência.

Para que seja realmente compensador, o ideal é que o tempo de vida do consumidor na empresa seja maior do que o CAC. Para encontrar o valor do tempo de vida de um cliente, basta multiplicar a média que ele gasta mensalmente pelo tempo que permanece na companhia.

3. Número de visitantes no site

É fato que apenas um site não é suficiente para gerar negócios na internet. E, por isso, a aquisição de tráfego deve ser monitorada constantemente.

O primeiro passo para gerar vendas na rede é ter uma audiência qualificada no site. Por essa razão, o Google Analytics é um excelente aliado para quantificar o número de visitantes que sua página tem recebido.

Quanto maior o volume de tráfego, maiores serão as chances de gerar leads e, consequentemente, vender mais. Ao constatar que o número de visitantes é cada vez maior, você terá um indicador de que as estratégias de atração de tráfego estão funcionando bem. No entanto, é preciso ir além.

O número de visitantes recorrentes é ainda mais importante, pois indica quantas dessas pessoas que entraram na página realmente decidiram voltar. Esse sim é um sinal de que os consumidores têm encontrado o que precisam e que a navegação é agradável e simplifica a busca por informações, por exemplo.

Além disso, procure observar quais são as ações realizadas pelos visitantes recorrentes. Caso a maior parte das pessoas se interesse por seu blog, os materiais produzidos certamente estão de acordo com a persona, ao passo que a estratégia de marketing de conteúdo está indo muito bem.

4. Quantidade de leads gerados

A geração de leads é muito importante, pois representa a oportunidade que a empresa tem de identificar seus potenciais clientes. Ao oferecer um material rico e receber o e-mail do consumidor em contrapartida, é possível se aproximar ainda mais dele e conhecê-lo melhor.

Uma quantidade grande de novos leads eleva as possibilidades de gerar conversões. Já um número baixo pode revelar problemas com a página de captura (landing page) ou, até mesmo, com a recompensa ofertada.

Muitas vezes, a marca cria materiais com base em sua opinião (e não naquilo que a persona valoriza). Consequentemente, ela acaba atraindo poucos leads e dificultando a conversão.

5. Total de conversões pelos leads gerados

Qualquer ação que a empresa deseja que o consumidor realize após se tornar um lead pode ser considerada uma conversão. Solicitar um orçamento, ler determinado conteúdo no blog ou comprar produtos são alguns dos exemplos.

Assim, observar qual passo as pessoas têm dado em direção à ação que a companhia definiu como objetivo é fundamental. Isso significa identificar, do total de leads gerados em uma determinada campanha, quantos desses indivíduos se tornaram clientes de fato.

Um retorno baixo pode ser resultado de leads ainda muito distantes da decisão de compra. E tal resultado indica que precisam ser educados por meio de conteúdos.

6. NPS (Net Promoter Score)

O erro que várias organizações cometem é avaliar apenas as métricas que correspondem ao momento da conquista dos clientes. Contudo, diagnosticar a possibilidade de alguém recomendar o negócio também é fundamental. A ideia é identificar o grau de satisfação dos consumidores atuais e a possibilidade de atrair novos por meio de indicações.

Uma probabilidade alta de NPS significa uma oportunidade extraordinária de formar promotores da marca. Mais do que receber indicações, ter um bom número implica em contar com pessoas dispostas a defender a empresa em qualquer circunstância.

Além disso, é possível constatar como melhorar as experiências nos diferentes pontos de contato, para que os clientes se transformem em verdadeiros defensores da marca.

Neste artigo, reunimos alguns dos principais indicadores de marketing que precisam ser monitorados de perto. Entretanto, a mensuração de resultados requer tempo e muito conhecimento — por isso, contratar um parceiro qualificado pode ajudar bastante na interpretação de dados e na tomada de decisões de forma mais efetiva.

Entre em contato conosco e veja quais soluções podemos oferecer para um negócio!

Share This