6-dicas-do-que-nao-fazer-ao-lancar-um-novo-produto-ou-servico.jpeg

 

Michael Porter disse uma célebre frase: “uma empresa sem estratégia está disposta a qualquer coisa”. Pensando nisso, antes de queimar a largada na corrida com a concorrência, é preciso planejar bem para lançar um novo produto ou serviço no mercado.

As ações de lançamento necessitam ser arquitetadas nos mínimos detalhes, prestando atenção em cada passo para que a tática não seja colocada em risco. O plano de comunicação da empresa, a sua presença digital e a maneira como se porta perante os demais faz toda a diferença.

Muitos times de marketing ainda não conseguem compreender o que é preciso para posicionar melhor a marca. Sendo assim, preparamos 6 dicas do que não deve ser feito ao colocar um produto ou serviço para ser vendido. Continue a leitura e confira!

1. Fazer o anúncio no período errado

Já ouviu aquele velho ditado que o apressado acaba comendo a comida crua? Então, quando se trata de construir um planejamento sólido, para que os seus clientes ou potenciais consumidores queiram ouvir falar da sua empresa, saiba que é preciso paciência.

Se a sua equipe teve uma ideia fantástica e você não vê a hora de implementá-la no mercado, entenda que o tiro pode sair pela culatra, pois, dependendo do ramo de atividade do seu negócio, a brilhante ideia pode passar desapercebida, esquecida e copiada pela concorrência em outro período.

Para que possamos contextualizar a cena, imagine que uma empresa y resolve lançar um panetone com recheio triplo, mas em pleno mês de fevereiro. A sazonalidade precisa ser levada a sério, para que não haja desperdício de recursos e o seu ROI não seja prejudicado.

2. Ignorar o que o seu cliente quer

No momento que está sendo desenvolvida a tática para atrair os clientes ou manter os que já estão na base, você deve considerar o que eles realmente esperam dos seus produtos e serviços, caso contrário, a sua empresa pode pagar um preço caro por não prestar atenção no comportamento do público-alvo.

Faça sempre pesquisas de mercado para tentar entender qual é o cenário atual do seu ramo de atuação, saiba quais são as principais características e necessidades das pessoas que querem consumir os seus serviços.

Entenda que uma boa ideia só deve sair do papel se realmente atender as dores das pessoas que consomem esse produto, e não por mera vaidade da empresa. As redes sociais, por exemplo, são boas para conhecer um pouco melhor sobre o que o seu público fala da marca e o que eles esperam em relação às mudanças.

3. Ter ações precipitadas no planejamento financeiro

Antes de qualquer atitude que os times de marketing e vendas possam tomar, verifique quanto há disponível no caixa para colocar essa ideia em prática. Pode parecer um raciocínio meio óbvio, mas com a euforia de achar que descobriu uma mina de ouro, muitas empresas esquecem das despesas.

É fundamental analisar como anda a importância da marca diante do mercado, quais são as suas principais forças e fraquezas, além, é claro, de identificar as ameaças e oportunidades que possam surgir no decorrer do caminho. Se a situação não é das melhores, não invista em projetos com valores astronômicos.

Com base no orçamento que a empresa dispõe, estabeleça qual será o preço atribuído ao produto ou serviço, as formas de comercialização e quanto será o lucro da organização, já excluindo os encargos com impostos e os salários dos funcionários.

4. Desconsiderar as variáveis de mercado

Por mais que esteja tudo certo para o lançamento do produto, o time de vendas já está treinado para prospectar com afinco novos clientes e metas de forma bem distribuídas. Nada disso dará certo se a empresa simplesmente deixar de lado as possibilidades que podem acontecer.

Em uma palestra sobre o “Day 1” da empresa Cacau Show, o empresário Alexandre Tadeu da Costa contou que quase teve um enorme prejuízo logo de cara. Ele prometeu uma quantidade de ovos de páscoa, mas não contava que, durante o processo, sua matéria prima acabaria e precisaria fazer um verdadeiro malabarismo para lançar seus produtos nos prazos certos.

Esse tipo de situação jamais pode acontecer, por isso sempre tenha em mente que se alguma fatalidade ocorrer, seja a queda do bolsa ou o fechamento de um fornecedor, crie um plano B para ocasiões de contingência.

5. Esquecer do ciclo de vida do produto

Assim como os seres vivos — que nascem, crescem, amadurecem e morrem —, os produtos possuem a mesma característica, isto é, uma espécie de ciclo que vai determinar até quando uma empresa pode continuar comercializando e fazendo ações promocionais.

Quando é feito o lançamento de um produto, espera-se a aceitação do público e o crescimento nas vendas até a estabilização no mercado. O declínio vai depender muito de como está a estratégia de comunicação da empresa e o quanto ele é necessário para o caixa, afinal, ninguém quer perder tempo descascando um abacaxi, não é mesmo?

Acelerar o processo de incluir um novo produto na praça pode gerar o fenômeno da canibalização no marketing, quando a safra atual acaba apagando a importância do que era feito antes. A Hyundai, por exemplo, quando lançou seu HB20, viu a queda repentina das vendas do i30, outro grande modelo da marca.

6. Querer o primeiro lugar sem pensar

Um dos objetivos que as organizações procuram é aumentar o percentual que possuem na fatia de mercado, pois pode ser de extrema relevância para a sobrevivência de uma empresa diante das várias ameaças que possam surgir no caminho.

No entanto, a busca desenfreada para ser o primeiro lugar ou por conquistar territórios pode desenvolver um risco desnecessário. Isso porque lançar um produto ou serviço achando que será inovador, acaba dando margem para a concorrência melhorar a sua ideia e estourar em vendas.

Não queira apenas vencer a corrida com os demais competidores, repare apenas na sua raia, naquilo que a sua empresa pode ser melhor para atender às expectativas dos clientes. Muitas vezes, aperfeiçoar uma prata da casa pode ser mais vantajoso do que explorar novos patamares.

Por fim, para não cometer os erros citados ao lançar novo produto, você precisa idealizar um bom plano, aproximar-se do seu público-alvo e entender que uma marca de sucesso sabe o momento exato de posicionar as peças para vencer.

Gostou do artigo sobre lançamento de produtos e serviços? Então siga as nossas páginas nas redes sociais para acompanhar as novidades: estamos no Facebook, Instagram, YouTube, Twitter e também no LinkedIn!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This