fbpx
Escolha uma Página

Com as facilidades que os avanços tecnológicos vêm garantindo ao acesso de informação, conectar-se com os clientes e chamar a atenção do seu público-alvo tornou-se uma tarefa que requer mais criatividade do que antigamente. Ou seja, como se diz, é preciso “pensar fora da caixa”.

Uma das novas apostas do setor de marketing, então, são as mídias alternativas. Você sabe do que se trata? Já ouviu falar nelas? Entenda mais a respeito desse recurso a partir da leitura deste post e tire todas as suas dúvidas!

Entenda o que são as mídias alternativas

Todos sabem muito bem os canais e propostas que se referem às mídias tradicionais. Jornais, televisão, rádio, revistas e, embora mais recente, pode-se inserir aí também a internet. Quais seriam então as chamadas mídias alternativas? Podemos dizer que são os espaços de veiculação de publicidade com diferentes abordagens, modelos e formatos, ou melhor, que reinventam algo que já existe.

Nesses casos, não existem fórmulas ou modelos entendidos como padrão. A ideia é chamar a atenção e impulsionar a visibilidade de um produto ou serviço. Atingindo o consumidor, de preferência ao acaso — ou seja, naturalmente. E isso é muito importante para fixar a marca na memória da audiência.

Descubra a importância de um bom planejamento de mídia

O bom planejamento é o que garante que as mídias alternativas sejam, de fato, bem utilizadas. O propósito é oferecer ao público-alvo algo que seu concorrente ainda não realizou, mas sua ação precisa ser muito bem pensada e organizada.

O planejamento garante que a mídia escolhida seja coerente com o conceito do que está sendo ofertado, no caso, sua marca, seu produto e/ou serviço. Para isso, também é fundamental conhecer o perfil de quem se quer atingir para que, de fato, dialogue com essas pessoas e as aproxime verdadeiramente da marca. O universo simbólico precisa de uma linguagem apropriada; e quanto mais personalizada for a mídia, mais se mostrará atraente.

É assim que o interesse é despertado e os relacionamentos com os clientes tornam-se mais próximos e humanizados.

Veja alguns exemplos de mídias alternativas e suas vantagens

Os exemplos são inúmeros, uma vez que compreendemos que “o céu é o limite” e que a criatividade (aliada ao bom planejamento) é o que comandará as mídias alternativas. Portanto, explicaremos algumas situações e suas vantagens por aqui.

Por exemplo, um adesivo fixado no chão, para ser visto assim que os usuários deixam uma escada rolante. É um momento de atenção ao plano baixo, e normalmente as pessoas tendem a observar onde pisarão em seguida. Portanto, pode ser ao mesmo tempo singular e conveniente veicular um anúncio naquele espaço. Ele pode ser interativo e sugerir as pisadas das pessoas como parte da ação de marketing.

Locais inusitados, como a catraca do metrô, o mobiliário de um banheiro público, as faixas de pedestres e até eventuais modificações nas embalagens mais tradicionais, como caixas e sacolas. Tudo isso pode absorver a proposta de chamar atenção para algo inovador, a ser divulgado em um espaço inusitado ou com o que as pessoas em geral não estão acostumadas a se deparar.

Uma das principais vantagens das mídias alternativas é o custo-benefício, que costuma ser mais enxuto. Isso significa que não seria preciso investir tão alto para conseguir boas ações diferenciadas de marketing.

As mídias alternativas tendem a ser vistas com mais simpatia, por se inserirem na vida das pessoas de forma mais natural. As pessoas observam com mais atenção e curiosidade. E é justamente isso que potencializa a marca anunciada.

O que achou de saber mais sobre esse tipo de mídia? Outras pessoas também podem curtir este post, então compartilhe-o em suas redes sociais!

Share This