fbpx
Escolha uma Página

Uma das principais preocupações de qualquer negócio nos dias de hoje é a redução de custos. Especialmente quando o assunto é marketing, as empresas almejam ter grande impacto nas ações investindo menos recursos. Essa é uma das vantagens que o co-marketing oferece.

Além disso, por meio dessa estratégia, é possível conquistar uma nova audiência e construir autoridade no mercado. Como cada segmento tem especialistas de renome, as marcas ganham ainda mais notoriedade quando se associam.

Neste post, preparamos um miniguia sobre o co-marketing para entender de uma vez por todas como ele pode ajudar a sua empresa a atingir resultados incríveis. Confira!

1. Mas, afinal, o que é co-marketing?

O co-marketing é baseado na união de duas empresas que possuem o mesmo público, mas não são concorrentes. Ou seja, é a junção de marcas que pretendem alcançar o mesmo alvo por meio das mais diversas ações de marketing.

Vamos imaginar que a sua empresa é uma corretora imobiliária que trabalha com a venda e a locação de imóveis.

Um exemplo dessa combinação seria fazer uma parceria com uma loja que comercializa artigos para casa. As duas marcas poderiam criar um e-book com um guia completo para decoração. Naturalmente, as pessoas que adquirem uma casa ou um apartamento vão precisar de algumas dicas para decoração.

Desse modo, a imobiliária oferece um conteúdo de valor aos seus potenciais e atuais clientes e a loja aumenta as chances de gerar vendas. A loja parceira ainda pode disponibilizar à imobiliária uma lista de e-mails dos seus melhores clientes.

O co-marketing é sempre uma relação ganha-ganha e as possibilidades de ampliar os negócios da empresa são enormes. É preciso ter cautela na escolha do parceiro para garantir que os resultados sejam realmente efetivos.

2. Qual a diferença entre co-marketing e co-branding?

O co-branding está relacionado à ligação de duas empresas que têm como objetivo a criação de um produto em conjunto, que destaque os atributos de cada marca.

Enquanto o foco do co-marketing está mais ligado ao impulsionamento das vendas de produtos e serviços de ambas as partes, o co-branding atua em grupo no desenvolvimento e promoção de apenas um produto ou serviço.

O co-branding também pode ser aplicado em empresas de diversos portes e segmentos. Um exemplo disso é a parceria da Nike e Apple que teve como resultado o tênis que se conectava com o ipod por meio de um chip.

Outro caso interessante é o de uma empresa de brigadeiros que fechou uma parceria como uma marca de sorvete para retirar o melhor de ambos os itens e criar um produto.

3. Quais são as principais diferenças entre as estratégias online e offline?

Os universos online e offline acabam convergindo quando o assunto é o caminho que o consumidor percorre até se tornar cliente fiel de uma empresa.

A integração do ambiente digital ao tradicional é uma das tendências obrigatórias para as marcas que pretendem alcançar os potenciais clientes em todos os pontos de contato.

Apesar dessa incorporação, ainda existem algumas diferenças entre as estratégias de marketing digital e marketing tradicional. Na internet, a produção de conteúdo compartilhada (artigos, e-books, infográficos, vídeos) é uma tática muito interessante.

Como exemplo de tática offline, está a parceria na organização e participação de eventos presenciais. Além de compartilhar o planejamento, é possível potencializar a divulgação do evento já que você vai poder contar com o apoio de outra marca para promover a ocasião e, consequentemente, a presença da sua empresa.

Enquanto as estratégias digitais oferecem mais possibilidades para medir os resultados em tempo real, as ações tradicionais não têm uma mensuração igualmente precisa.

No entanto, uma possibilidade interessante para as marcas é reunir as duas estratégias online e offline para obter ainda mais resultados. Quando a empresa pratica a integração desses dois ambientes, ela amplia o alcance das ações de co-marketing.

4. Quais são as vantagens do co-marketing?

Redução de custos

O principal benefício dessa estratégia é a redução de gastos, pois os custos de cada ação serão divididos com a empresa parceira. No marketing de conteúdo, por exemplo, o seu negócio pode disponibilizar profissionais para produzir o e-book e a outra marca pode investir recursos na divulgação do material nas mídias tradicionais e digitais.

Isto é, são empresas compartilhando investimentos em esforço, tempo e dinheiro. Sendo assim, o resultado é mais expressivo do que aplicar as mesmas ações separadamente, se considerarmos todo o empenho necessário.

Alcance de potenciais clientes

Outra vantagem muito positiva é poder alcançar uma nova audiência, já que a sua marca será vista pelo público ligado à empresa parceira.

Em muitos casos, para ampliar o alcance do seu negócio, é necessário investir pesado — porém, com o co-marketing é possível impactar muitas pessoas qualificadas por um custo totalmente acessível.

Mais reconhecimento de mercado

Ao se associar às marcas mais respeitadas no segmento, o seu negócio automaticamente transmitirá mais credibilidade. Isso inspira mais confiança e não só os consumidores terão outra visão a respeito da sua empresa, como também os concorrentes.

O que acontece é uma espécie de valorização da sua marca que resulta na abertura de muitas oportunidades para novas parcerias. Sem falar que o seu público confiará mais na empresa e, consequentemente, as possibilidades de gerar negócios aumentam consideravelmente.

5. Por onde começar?

Saiba escolher o seu parceiro

O ponto de partida de uma estratégia bem-sucedida de co-marketing é a escolha do parceiro ideal. O principal fator que deve ser levado em consideração nesse momento é: identificar uma empresa que seja referência no setor de atuação e que tenha um produto ou serviço complementar.

É fundamental constatar que o público-alvo da possível parceira seja o mesmo que a sua empresa pretende conquistar. A presença digital também é um elemento muito importante, tendo em vista que estar bem posicionado na internet potencializa muito os resultados das ações de marketing.

Tenha um planejamento claro

Toda estratégia de sucesso requer um planejamento bem organizado. Por isso, invista tempo para organizar os principais objetivos que devem ser conquistados com essa parceria.

Além disso, é importante documentar as principais estratégias que serão utilizadas (produção de conteúdo, criação de eventos, entre outras), para estabelecer os responsáveis pela tarefa e os prazos de cumprimento.

Isso evita futuros conflitos com o parceiro e permite avaliar de forma eficiente quais foram os resultados gerados. Afinal de contas, ter objetivos claros e escritos auxilia bastante no momento de identificar se eles, de fato, foram alcançados.

Mensure os resultados

É de suma importância observar se os resultados esperados estão sendo atingidos. No caso de ações que envolvam o marketing digital, a mensuração pode ser realizada a qualquer momento. Com isso, durante a divulgação, já é possível constatar se é preciso aprimorar alguma estratégia para otimizar o retorno sobre o investimento.

Está claro que o co-marketing é uma das estratégias mais eficazes para conquistar os propósitos do negócio. No entanto, é importante ressaltar que o uso de ferramentas online é indispensável para o sucesso de qualquer ação nos dias atuais.

Portanto, fique atento às novidades que podem ser implementadas no seu negócio. Para ajudar você nisso, assine a nossa newsletter e receba o nosso conteúdo atualizado!

Share This