fbpx
Escolha uma Página
Descubra como fazer uma empresa crescer em suas principais fases

Descubra como fazer uma empresa crescer em suas principais fases

É muito comum, entre os empreendedores, classificar o ciclo de vida dos empreendimentos em fases de crescimento.

Entre as mais diversas nomenclaturas possíveis, estabelece-se 6 fases principais que os negócios costumam passar ou falhar.

Para saber como fazer uma empresa crescer, é importante conhecer cada uma delas e, com isso, identificar as melhores estratégias e atitudes, assim como as armadilhas que aguardam.

Em nosso artigo, você descobrirá quais são essas seis fases e o que fazer em cada uma delas. Confira!

Concepção

Toda empresa é concebida em uma ideia, porém nem sempre essa fase recebe a devida atenção. A concepção engloba mais do que a ideia, mas todo o planejamento que deve ser feito antes de efetivamente começar o negócio.

Quanto melhor o planejamento, maior a chance do negócio dar certo. Logo, é preciso investir em um bom plano de comunicação e de negócios, a criação de uma identidade visual sólida e forte, estabelecer as metas a serem alcançadas e delimitar o público-alvo.

A fase de concepção é usualmente atropelada pela vontade do empreendedor de iniciar logo. No entanto, é um dos alicerces de como fazer uma empresa crescer.

Existência

É conhecimento comum que os dois primeiros anos de qualquer negócio são os mais difíceis. Esse período é a primeira fase, o de existência. Aqui é quando a empresa abre e começa suas operações.

A fase de existência é marcada pelo início das atividades e a necessidade constante do empreendedor, que começa o negócio praticamente sozinho, com nenhum ou poucos colaboradores e precisa tomar todas as decisões e executar todas as ações.

É também a fase que a empresa inicia sua projeção e precisa de uma assessoria de comunicação ou um bom plano de mídias que ajude a se posicionar no mercado.

Sobrevivência

A fase de sobrevivência se inicia, em geral, no meio ao final do segundo ano da empresa. É quando começa a se organizar e entrar efetivamente como competidora no mercado.

É marcada pelos momentos críticos do negócio, acompanhada das primeiras crises sérias e as ameaças de potencial falência.

A fase de sobrevivência demonstra ao empreendedor a necessidade de criar melhores sistemas e organizar a gestão do negócio. É também quando se percebe a necessidade de crescimento interno e se começa a diferenciar a organização empresarial da figura do dono.

Aqui a empresa precisa trabalhar tanto a comunicação interna quanto a externa e firmar sua posição no mercado e diante os consumidores.

Estabilidade

Em geral, a fase da estabilidade chega para a empresa entre o terceiro e quinto ano. É quando as crises da sobrevivência começam a se mitigar e o negócio tem rentabilidade e confiança do mercado o suficiente para não fechar em qualquer revés do mercado.

A marca começa a se solidificar entre os clientes e, com um bom marketing e plano de mídias, pode almejar passos maiores.

Aqui o empreendedor percebe que sua empresa cresceu e já não consegue mais tomar todas as decisões sozinho, ou mesmo não tem a competência necessária para tanto.

Ele faz parte do negócio, mas não mais o personaliza. Por isso, precisa melhorar a organização interna e a divisão das responsabilidades.

Sucesso

Uma empresa que alcança a fase de sucesso se consolidou no mercado. As decisões se tornam maiores, o conhecimento mais especializado e a comunicação interna essencial.

O empreendedor já não é tão decisivo, pois as operações e sistemas funcionam sem ele. O crescimento da empresa se faz pela organização de gestão.

É preciso, nessa fase, criar procedimentos e protocolos céleres e independentes, primar pela padronização, como também investir no crescimento contínuo da marca, mediante ações de marketing cada vez mais arrojadas.

Maturidade

Quando a empresa alcança a maturidade, se desprende totalmente da figura do empreendedor. O negócio já pode, inclusive, funcionar sem ele.

A maturidade da empresa é marcada por constantes revitalizações e é preciso investir na marca e no nicho de mercado.

Guiar seu negócio pelas fases, evitando seus riscos e atento às necessidades é imprescindível para entender como fazer uma empresa crescer, focada na criação de uma marca forte e sólida no imaginário do consumidor.

Para construir essa imagem, é preciso ajuda profissional. Veja nosso e-book sobre como escolher uma agência de publicidade!

Jornada de compra de seus clientes: descubra a importância de conhecer

Jornada de compra de seus clientes: descubra a importância de conhecer

A ascensão da internet nos últimos 30 anos mudou significativamente a forma como as pessoas se relacionam entre si e com as marcas, seja no mundo físico ou virtual.

Um novo perfil de consumidor tem se moldado e tornou-se imperativo para as empresas conhecê-lo e lidar com ele.

Esse novo consumidor é mais ativo na relação, procura informações sobre os produtos e serviços e tende a ser mais engajado, quando devidamente atraído dentro da jornada de compra, nutrindo-o com dados e material de interesse que o leve a se sentir interessado, considere as soluções e por fim tome a decisão.

Logo, conhecer essa ferramenta é imprescindível para estruturar uma boa campanha de marketing. Confira, na continuação de nosso artigo, quais são as etapas e o que é preciso fazer para levar seu cliente até a venda!

Etapa de aprendizado

A primeira etapa da jornada de compra do cliente inicia-se pela atração e aprendizado. Aqui, estamos no topo do funil de vendas, para gerar interesse no público-alvo e atraí-lo.

Logo, a etapa de aprendizado e descoberta serve para instruir o consumidor, fazê-lo tomar consciência da existência do produto ou serviço e ensiná-lo sobre suas próprias necessidades.

É quando se captura a atenção do potencial cliente que se inicia a jornada de compra.

Para tanto, existem diversos pontos de contato possíveis, considerando tanto o marketing tradicional ou offline quanto o marketing digital.

Naquele, é importante trabalhar nos Pontos de Vendas como forma de atração, na fachada da loja e a promoção nos espaços físicos, inclusive outdoors, enquanto neste a aproximação é feita por meio de conteúdo, técnicas de SEO e marketing para redes sociais.

Etapa de reconhecimento

Quando o visitante passa a perceber que precisa de mais informações, chega-se na etapa de reconhecimento.

Nesse estágio da jornada de compra, começa-se a nutrir o visitante com informações, mostrando a ele seus pontos de dores e problemas que enfrenta pela ausência do produto ou serviço. Aqui, converte-se o visitante em lead.

O reconhecimento do problema e da dor é uma das mais importantes etapas. É aqui que se começa a criar o real interesse do consumidor, assim como o relacionamento com o cliente.

Quando falamos dessa etapa, os canais de comunicação como telefone, atendimento físico, propagandas são importantes para o marketing offline, assim como no digital trabalhamos com conteúdo rico, engajamento nas redes sociais, uso de influenciadores, entre outras estratégias.

Etapa de consideração

Com o interesse desperto e o reconhecimento do problema, passa-se a guiar o lead para um estágio qualificado, em que se começa a preparar o terreno para a conversão final.

Aqui, na etapa de consideração, o potencial cliente começa a verificar suas reais opções para solucionar o problema e precisa de conteúdo mais aprofundado e confiança na marca.

Nessa etapa temos leads qualificados. Ou seja, que estão se munindo de dados e informações relevantes para a efetiva tomada de decisão.

Nesse momento da jornada de compra o consumidor passa a pesquisar mais intensamente, entra em contato direto com a loja física e pontos de vendas promocionais, procura atendimento direto para dirimir dúvidas.

Assim, cabe adequar as estratégias de marketing, focando em conteúdo mais rico, informações relevantes, influenciadores de opinião, parceiros de negócio e uso da mídia para promover descontos e promoções.

Etapa de decisão

A conversão em vendas é a última etapa da jornada de compras, quando o lead faz a decisão de adquirir o produto ou serviço. Aqui é preciso oferecer condições de pagamento, promoções e levá-lo a efetivamente entender a opção da marca como a melhor do mercado.

O estágio de decisão é concluído com a venda, mas é importante continuar no pós-venda para o engajamento e fidelização do cliente. Assim, é possível criar um mercado cativo.

A decisão é, portanto, o momento que o cliente entra na loja, física ou virtual, e efetua a compra.

O uso da jornada de compras ajuda a estruturar as campanhas de marketing digital e a escolha das estratégias a serem adotadas em cada momento.

Uma boa campanha aumenta as chances de conversão final, ou seja, o volume de vendas.

Trabalhe com profissionais que entendem o mercado. Veja como podemos ajudá-lo entrando em contato conosco!

Como divulgar minha empresa na internet com eficiência? Confira 4 dicas

Como divulgar minha empresa na internet com eficiência? Confira 4 dicas

A internet revolucionou o mundo em todas as suas esferas, da forma como nos relacionamentos em níveis pessoais, profissionais e de consumo. Empresas que não consolidam uma presença online tendem a ficar para trás no mercado e no imaginário do consumidor. Por isso é tão importante se perguntar “como divulgar minha empresa na internet?”.

Segundo os dados do IBGE, mais de 69% da população brasileira tem acesso à internet. No mundo inteiro, são mais de 4 bilhões de pessoas que utilizam a rede de forma ativa. Os números só crescem e perder uma possibilidade de público desse porte é má decisão empresarial e estratégica.

Divulgar sua empresa na internet, portanto, deixa de ser um diferencial para se tornar uma necessidade. Confira, neste nosso artigo, 4 excelentes dicas para fazê-lo e aumentar suas vendas!

1. Crie um site excelente

O primeiro passo para uma divulgação de sucesso na internet é construir um site de qualidade que seja atrativo, intuitivo, limpo e acessível. Para isso, são necessários alguns cuidados essenciais com a criação e manutenção, a fim de conseguir uma taxa de rejeição mínima e aumentar o ranqueamento nos mecanismos de busca como o Google.

Um site precisa ser focado inteiramente na experiência do usuário. Para tanto, é necessário alcançar o equilíbrio perfeito entre a otimização do tempo de carregamento, o design intuitivo e as informações constantes de fácil acesso.

Afinal, um site é a porta de entrada, a casa da empresa na internet, e deve atrair os clientes.

2. Escolha as redes sociais

Hoje temos uma multiplicidade de redes sociais e cada qual tem um perfil específico de público e de relacionamento. Por isso, a escolha das redes sociais que sua empresa focará a presença online é muito importante e deverá ser tomada mediante uma análise estratégica.

O Facebook é uma rede de relacionamento intensivo, com foco no compartilhamento de posts, curtidas e comentários para engajamento. O Instagram é uma rede social eminentemente visual, na qual deve-se investir em uma identidade forte por meio de fotos e vídeos. No Twitter, a maior parte do conteúdo é escrito e é uma rede rápida. O LinkedIn é voltado ao público profissional.

Sua empresa pode estar em todas ou focar em apenas uma, porém, deve fazê-lo usando a linguagem correta e com uma estratégia de marketing bem delimitada.

3. Faça anúncios em mídia paga

Embora o alcance orgânico seja o principal objetivo da maioria das campanhas de marketing digital, desprezar a mídia paga é um erro fatal. Patrocinar anúncios estratégicos em redes como o Facebook pode ajudar em muito na divulgação da empresa na internet.

No entanto, é preciso fazer tais anúncios pensando estrategicamente, com uma segmentação de público excelente e direcionados a temas relevantes.

4. Meça os resultados

Além de se perguntar “como divulgar minha empresa na internet?”, o pulo do gato está em, depois, fazer a pergunta “as ações que tomei deram resultado?”. Uma das grandes vantagens do marketing digital é a possibilidade de rastrear e medir o envolvimento do público com o site, os e-mails e as redes sociais, quantificando suas reações e fornecendo métricas importantes.

O marketing digital é uma realidade inegável para qualquer marca que queira ter repercussão no cenário atual e precisa de um bom planejamento estratégico. O mercado acirrado faz com que cada vez mais os empresários ponderem sobre o assunto e com isso aumentar as vendas.

Conseguimos ajudar você a responder sua questão de “como divulgar minha empresa na internet?”? Então, descubra como colocar essas dicas em prática lendo nosso artigo sobre os indicadores de marketing!

 14 passos para fazer campanhas de marketing offline de sucesso

 14 passos para fazer campanhas de marketing offline de sucesso

Atualmente muito se fala sobre as estratégias de marketing digital e todas as oportunidades que esse universo oferece para a geração de negócios. No entanto, existem tantas possibilidades disponíveis em um ambiente tão acirrado como a internet que é comum encontrarmos vários empresários que se questionam sobre qual a melhor forma de investimento: marketing online ou marketing offline.

Embora não sejam excludentes, mas apenas estratégias diferentes, nem sempre o orçamento comporta o uso das duas ou mesmo se prestam ao tipo de campanha idealizada. Muitos são os pontos que devem ser ponderados antes de tomar essa decisão. Para isso, é relevante saber bem para que cada uma serve, para descobrir a melhor forma de atingir o público.

As abordagens de marketing tradicional, como a criação de anúncios em rádio, TV, revistas — ou seja, fora da internet —, são consideradas estratégias offline. A diferença desse modelo para o digital é que os recursos utilizados no alcance dos objetivos são aplicados fora do ambiente virtual.

Desde a criação de eventos, anúncios em outdoors, distribuição de folders até o envio de mala direta ou investimento no PDV, todas essas ações são caracterizadas como esforços de marketing convencional.

Segundo o relatório da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) de 2017, o Brasil é o quarto país com maior número de usuários na internet. Entretanto, um pouco mais de 50% da população brasileira utiliza a rede virtual. Sendo assim, existe um percentual significativo de pessoas que não estão online e precisam ser impactadas pela sua marca.

Para ajudar a aproveitar todo esse potencial que o marketing offline oferece, selecionamos a seguir os principais passos para criar uma campanha extraordinária!

Quais são os passos para se fazer campanhas de marketing offline de sucesso?

1. Ter objetivos claros

Qualquer ação de marketing de sucesso começa com um planejamento bem estruturado. Por isso, identifique quais são os objetivos que a sua empresa pretende atingir com as estratégias offline. Isso contribui, inclusive, para mensurar se os resultados foram atingidos e acompanhar o cronograma de metas de curto, médio e longo prazo.

Logo, se a meta é fidelizar os clientes e, consequentemente, aumentar a recorrência de pagamentos e retorno em conversões de venda, é preciso entender que tipo de ação pode facilitar a conquista desse propósito. É muito importante documentar todos os detalhes para que o plano de marketing seja um guia na execução de todas as táticas. O planejamento é tão importante quanto a própria execução.

2. Identificar o seu público-alvo

Mesmo que com os recursos offline o alcance seja em massa, é fundamental descobrir informações básicas sobre a audiência que o seu negócio pretende impactar. Dados como faixa etária, gênero, localização geográfica e condição sócio-econômica são essenciais para definir os melhores meios para se comunicar com o seu público. A depender do produto ou serviço, outras informações também podem ser cruciais.

Imagine desperdiçar tempo e investimento em uma mídia que não alcança as pessoas que podem ter interesse pelo seu negócio. Para evitar isso, procure segmentar bem quem é o comprador ideal da sua empresa antes de criar qualquer ação, realizando uma pesquisa de perfil de consumidor, que traga dados quantificáveis e úteis.

3. Participar de eventos

Uma das estratégias de marketing offline mais eficaz para fazer networking e conquistar novos clientes é a participação em feiras e eventos. Embora a aquisição de stands possa ter um custo elevado, a visibilidade alcançada nesse tipo de ocasião é incomparável. Além disso, as feiras já têm o público segmentado e interessado, o que representa um passo além na jornada de compras do cliente.

A participação em eventos não se limita a ter um stand, é claro. Invista em criar experiências sensoriais positivas para os potenciais clientes. Todos os detalhes fazem a diferença, então preocupe-se desde criar o aroma do seu espaço até incluir músicas agradáveis, oferecendo uma receptividade calorosa e bastante espontânea.

Mas lembre-se que o conteúdo é tão ou mais relevante que a fórmula. Quer dizer, o astro principal do seu stand é sua empresa com o produto ou serviço que oferece. É preciso usar o stand para destacar seus pontos fortes e chamar a atenção.

Outro ponto interessante é aproveitar o momento com os prospects para captar o e-mail e o telefone deles. Essa é uma das formas de manter contato com o potencial cliente até que ele esteja pronto para tomar a decisão de compra, aliando a outras possíveis estratégias de marketing digital, inclusive.

4. Distribuir brindes criativos

Uma das formas, inclusive nas próprias feiras e eventos, de atrair e engajar clientes é produzir e distribuir brindes com a marca da empresa. No entanto, é preciso tomar alguns cuidados com essa estratégia. O primeiro é não cair no lugar comum e fazer brindes genéricos. Quando isso ocorre, o mais provável é que caia no esquecimento e seja apenas mais um. Logo, fuja das canetas, chaveiros e bloquinhos, a menos que vá fazer algo diferenciado neles.

Segundo, é importante que o brinde em si diga algo sobre a empresa, tenha personalidade e garanta a lembrança imediata. Pensar na integridade do evento de distribuição e na experiência do cliente com o brinde é de suma importância para o sucesso dessa técnica. Além disso, o brinde precisa ser útil e prático.

5. Fortalecer a parceria com a comunidade

Para empresas de aspecto local, outro exemplo de uma ação extremamente eficaz para fortalecer uma marca na região que ela atua é buscar parcerias com as empresas próximas — como uma marca que trabalha com estética e procura o asilo mais próximo para fazer o “dia da beleza” com os idosos. Desse modo, os serviços que ela presta ficarão mais conhecidos e a visibilidade da marca aumenta.

As associações de bairro também podem ser excelentes parceiras na realização de eventos locais, por exemplo. Sendo assim, identifique os influenciadores da sua região para propor uma estratégia em conjunto e conquistar uma audiência fiel. Associar-se também a outras empresas de segmentos distintos pode criar uma boa rede de contatos e indicações.

6. Criar estratégias locais

A criação de programas de fidelidade ou de indicação pode ser muito eficiente para reter clientes e atrair novos. Um exemplo disso é a elaboração de um cartão que permite ao cliente acumular vários pontos a cada compra. Com uma determinada pontuação, ele pode ganhar descontos em produtos e serviços, brindes e outras vantagens.

Outra forma de manter as pessoas mais próximas da sua marca é premiar os clientes que indicam outros. Além de motivar o consumidor a recomendar a sua marca, é uma oportunidade de atrair cada vez mais clientes. Sem falar que a propaganda boca a boca ainda gera muitos resultados positivos, afinal de contas, as pessoas preferem acreditar nas experiências dos seus conhecidos do que em uma publicidade, por exemplo.

As estratégias locais podem ainda incluir a troca de indicações com outros estabelecimentos, promoções cruzadas e outras formas de parcerias locais. É uma excelente maneira de criar uma rede de comércio que interconecte e gere vendas.

7. Armazenar as informações sobre os clientes

É de suma importância reunir todos os dados sobre os seus clientes, o que pode ser bastante facilitado com o uso de CRMs. Isso garante não só melhoria na criação de campanhas, mas estabelece um relacionamento mais próximo. Muitas vezes, lembrar a data de aniversário é um detalhe que faz a diferença para o seu cliente e pode fazer com que ele retorne.

Ou ainda, ligar para o consumidor que adquiriu um produto ou serviço para saber se ele ficou satisfeito e compraria novamente em sua loja.

Essa é uma estratégia de pós-venda muito eficaz, afinal, sabemos que uma venda não se encerra quando o cliente faz o pagamento. O engajamento do cliente mediante esse contato posterior é uma excelente forma de fidelização.

Por isso, procure saber todas as informações dos clientes e acompanhar todos eles após as vendas. Dessa maneira, as possibilidades de ele retornar e comprar mais uma vez são muito altas.

8. Criar eventos para os Top Fãs

Já mencionamos neste artigo como a participação em eventos é valiosa para a geração de negócios. Contudo, criar eventos menores também aumenta consideravelmente a visibilidade da sua marca. Dessa forma, procure selecionar os clientes vip: podem ser os mais antigos, mais recorrentes ou os que consomem um valor mais alto na sua empresa — os critérios você define.

Assim, você pode convidá-los para um coquetel, um café ou para um bate papo que permita conhecê-los melhor. Isso é fundamental para nutrir um relacionamento com os clientes e, consequentemente, criar um vínculo com eles até que se tornem evangelizadores da sua marca.

9. Contar com assessoria de imprensa

Sabemos que muitas vezes anunciar em grandes veículos pode ter um custo bastante alto. No entanto, existe uma alternativa muito eficaz para conquistar um espaço na mídia sem gastar tanto. É o caso da assessoria de imprensa, que consiste na produção de conteúdos relevantes e que estejam de acordo com a pauta de cada veículo.

Se o Outubro Rosa, que é um período que sempre está em destaque na mídia, tem relação com o seu segmento, você pode produzir um texto sobre o tema para algumas revistas e jornais, por exemplo. Além de contribuir com o conteúdo do veículo, ao assinar o artigo, a sua marca também estará em evidência, além de criar autoridade.

Esse tipo de estratégia por vezes requer bons contatos, troca ou mesmo comprar espaço no veículo, porém é mais em conta do que a publicidade direta.

Essa é uma estratégia que contribui para que as pessoas enxerguem o seu negócio como uma referência no segmento de atuação. Consequentemente, os consumidores passam a confiar e a respeitar ainda mais a sua marca. Isto é, quando as pessoas precisarem adquirir os produtos e serviços que você vende, as chances de elas se tornarem clientes são muito maiores.

10. Aproveitar o potencial que o WhatsApp oferece

A criação de listas de transmissão no WhatsApp é uma estratégia muito válida para informar os clientes sobre promoções e novos produtos. Com esse recurso é possível enviar uma mensagem de uma só vez para todos, mas nenhum membro consegue visualizar os demais contatos da lista. Sem falar que se uma pessoa responder, a mensagem é privada, sendo enviada apenas para o administrador.

Mas lembre-se, é fundamental explicar a finalidade dessa lista e deixar claro que a qualquer momento, quem quiser sair terá o contato removido. Assim, as pessoas estarão conectadas ao seu negócio porque querem e não porque são persuadidas por uma empresa.

11. Aprimorar os produtos e serviços

O marketing offline também requer acompanhamento constante de resultados, pois somente assim será possível aprimorar as suas estratégias. Portanto, crie pesquisas e enquetes para que o seu público preencha e entenda o que de fato ele espera da sua marca e acompanhe as taxas de conversão em vendas desde o início das campanhas.

Crie mecanismos de desconto para saber a partir de qual ação o cliente chegou até você e a opinião dele sobre o que sua empresa oferece, além de outras possíveis estratégias para conseguir as métricas e indicadores relevantes. Isso ajudará a aprimorar seus produtos e serviços, em constante melhoria.

12. Investir em comunicação impressa

Um dos maiores equívocos de vários empresários é pensar que a impressão de cartões de visita, panfletos ou catálogo de produtos chegou ao fim. É claro que a tendência com a chegada a internet é reduzir a produção desses materiais. Porém, essa comunicação pode ser ainda muito efetiva com o seu público. Tudo vai depender do que a sua audiência considera importante.

Em alguns casos, a panfletagem local pode funcionar muito bem e o envio de mala direta com a divulgação dos produtos também.

O fato é que é preciso testar sempre para ver as estratégias que trazem maior retorno para a sua empresa. Além disso, é preciso produzir material interessante e atrativo.

Usar a comunicação impressa, hoje em dia, precisa chamar a atenção, considerar a identidade visual e as formas como as cores, fontes e disposição das informações influenciam o potencial cliente.

13. Apostar na mídia externa

Além dos anúncios clássicos do marketing tradicional em outdoors e busdoors, que podem ser muito bem utilizados se estiverem na região da audiência que pretende impactar, há também o uso das mídias alternativas offline. São formas pouco usuais e surpreendentes de mostrar ao público sua marca.

Por isso, avalie os locais que a publicidade pode ser inserida e aproveite para impressionar o seu público com imagens atraentes, um texto interessante e bastante criatividade.

Esse é um dos principais pontos para o sucesso de uma campanha, pois as pessoas têm acesso a muitas informações em trânsito. Desse modo, é necessário ser o mais criativo possível para se diferenciar e conquistar a atenção das pessoas.

14. Oferecer uma experiência positiva por meio do atendimento

Muitas marcas têm um posicionamento fantástico na internet, mas quando uma pessoa entra em contato com o vendedor é mal atendido. Em contrapartida, imagine quantas vezes o atendimento é o fator determinante para o cliente optar por comprar de uma marca! Ou seja, a comunicação com o potencial cliente é essencial.

Portanto, jamais se esqueça de que a oportunidade de criar uma experiência extraordinária para o cliente é única. Afinal, a primeira impressão de fato permanece na mente das pessoas.

E uma experiência positiva é facilmente propagada nos dias de hoje com o poder da rede. Então, para evitar que a sua marca tenha uma reputação negativa no mercado, invista em um atendimento autêntico!

Agora que demos algumas dicas para começar sua campanha de marketing offline, destacamos abaixo, os maiores benefícios em investir nessa estratégia!

Quais os benefícios de investir no Marketing offline?

O aumento do alcance de público usando marketing offline

Dificilmente é possível atingir tantas pessoas como as campanhas nas mídias tradicionais conseguem. A democratização do acesso à TV e ao rádio, por exemplo, ajuda muito a impactar milhares de pessoas diariamente. A internet ainda é escassa em alguns lugares do País e os veículos convencionais conseguem alcançar até as populações mais afastadas.

A credibilidade das mídias convencionais

Os veículos tradicionais já são velhos conhecidos dos cidadãos e, por isso, inspiram mais confiança — ao contrário da internet que, muitas vezes, gera desconfiança nos usuários e atrapalha a efetividade das campanhas digitais.

O contato presencial, que ainda é essencial

Diferentemente do que algumas pessoas imaginam, o marketing offline tem uma grande vantagem em comparação ao universo digital: o olho no olho. O contato físico ainda é fundamental para vários consumidores que necessitam de uma conversa e criar um vínculo de confiança com o vendedor antes de tomar a decisão de comprar.

Sem falar que um atendimento presencial pode criar experiências inesquecíveis para os clientes. Isso faz toda a diferença, principalmente no momento de avaliar se deve comprar novamente da sua empresa.

O marketing boca a boca, que é muito forte no marketing offline

Outra prática que ainda proporciona resultados incríveis para as empresas é o marketing boca a boca. Uma indicação ainda tem muito peso e pode influenciar muitos consumidores. Portanto, investir em ações que estimulem essa “mídia espontânea” ainda é um ótimo caminho.

Mas, afinal, é preciso escolher entre o marketing online e offline?

A melhor resposta é: depende. É fato que as ações offline podem ser potencializadas com algumas ferramentas do universo digital. É possível ter uma harmonia na aplicação de estratégias no ambiente online e fora dele.

O mais importante é colocar o público-alvo em primeiro lugar para entender quais serão os melhores caminhos para alcançar os objetivos do negócio.

O cliente deve ser sempre o ponto de partida para qualquer ação de marketing de sucesso. Seja virtual ou por meio do marketing offline, é preciso colocar o público como centro da estratégia, caso contrário, a sua marca pode perder inúmeras oportunidades de gerar negócios.


Gostou das nossas dicas sobre marketing offline?

Receba uma avaliação GRATUITA da comunicação da sua empresa.

Vendas na web: saiba como divulgar no Google e aumentar o faturamento

Vendas na web: saiba como divulgar no Google e aumentar o faturamento

É inegável o poder de marketing digital que emana do Google. As técnicas de SEO, o marketing de conteúdo, os critérios de ranqueamento e formas de mídia paga, além das dezenas de ferramentas gratuitas que a empresa fornece, demonstram que, qualquer que seja a campanha pensada, é preciso também saber como divulgar no Google e utilizar suas ferramentas para melhorar a própria performance.

Assim sendo, trouxemos neste artigo as principais ferramentas que a empresa disponibiliza e quais são os tipos de anúncio possíveis. Confira!

Conheça as principais ferramentas do Google

Google AdWords

Uma das principais ferramentas é o Google Adwords ou também chamado de Google Ads. Essa a plataforma de gerenciamento de anúncios da empresa. É nela que se cria e executa os anúncios nas diversas modalidades que existem, assim como os gerencia. O Google Adwords é bastante intuitivo e fácil de usar, mas alcança o verdadeiro potencial quando aliado a uma campanha bem estrutura.

Google Meu Negócio

Para quem quer aparecer na internet, o Google Meu Negócio é essencial. Essa ferramente é voltada especialmente para os comércios locais e permite às empresas gerenciar como aparecem nas buscas. Funciona via cadastro e é possível incluir diversas informações, assim como receber notas e comentários de clientes. Muito útil como forma de integração online e offline da sua empresa!

Google Analytics

A mais famosa e útil das ferramentas do Google para negócios é o Google Analytics, que fornece diversas métricas e dados comparativos entre o site da sua marca e outros sites. O Analytics também ajuda a otimizar sua página, informando sobre links quebrados, problemas para aparecer nas buscas, dados de taxa de rejeição, tempo de permanência médio e outros relevantes indicadores.

Saiba mais sobre os tipos de anúncios do Google

Links patrocinados

Um dos jeitos de aparecer primeiro nas pesquisas do Google são anúncios pagos. Você já deve ter visto, ao procurar uma informação, dois ou três links com a tag de anúncio patrocinado. Esse tipo de anúncio é feito por meio do Google Adwords e pode ser muito recompensador.

Porém, é preciso tomar certos cuidados ao usá-lo, pois o Google usa o sistema de leilão pelos termos chaves para ranquear os links patrocinados. Além disso, sempre bom lembrar que a preocupação principal do Google é com a experiência do usuário e não a mídia paga. Assim, continua sendo importante investir em um bom site que ajude a melhorar as vendas.

Rede de display

A rede de display do Google são banners que aparecem em diferentes sites, promovendo os produtos e serviços. São anúncios com imagens, informações e/ou infográficos que devem ser atrativos e levar o consumidor a clicá-los. A Rede de display do Google pode precisar de uma atenção especial e profissional para ser bem utilizada.

Youtube

O Youtube é um dos sites com maior consumo de produtos do mundo, quais seja, as mídias nele hospedadas. São diversos tipos de anúncio, como os vídeos patrocinados antes, durante ou depois da mídia principal, os bumpers que são videos de 5 segundos executados antes do vídeo principal, as caixas de display sobrepostas, os banners na parte inferior da tela, entre outros. Cada qual pode ser otimizada para um diferente uso.

Aprender como divulgar no Google é essencial para o sucesso de qualquer campanha de marketing digital. Essa gigante da comunicação ajuda muito os empreendedores e facilita os processos com as ferramentas que desenvolve, facilitando as ações digitais.

É cada vez mais fácil investir em marketing. Quer ver? Então descubra também como planejar o orçamento e investir melhor na publicidade!


Clique aqui e receba uma avaliação GRATUITA da comunicação da sua empresa.