Padronização da identidade visual: por que é tão importante?

Todo material institucional deve ser norteado pela padronização da identidade visual. Com muito planejamento estratégico, a identidade visual é responsável por apresentar a marca — de forma sistematizada —, ou seja, o nome, o produto/serviço, a ideia e os objetivos da empresa.

Ao contrário do que muitos pensam, a identidade visual não se limita apenas ao logotipo. Por isso, ter uma padronização de materiais significa que a empresa repassa, aos seus consumidores, credibilidade — sabe onde está e onde quer chegar no mercado econômico.

A padronização da identidade visual é um assunto bem importante para as empresas, mas muitas não sabem o que isso significa e estão perdendo dinheiro por isso. Então, se você tem dúvidas sobre a importância dessa padronização, continue a leitura do nosso post completo.

Apresentação da marca para o mercado

A identidade visual é responsável por representar a imagem da empresa utilizando tipografia, cores e símbolos, para os públicos interno e externo. É por meio dessa imagem que os consumidores passam a identificar a empresa e seus produtos e serviços. Já os materiais institucionais são o conjunto de peças e estratégias que são elaborados para divulgar a marca para esses públicos.

O sucesso da marca está relacionado à sua identidade porque é com ela que os clientes entenderão a mensagem, as principais ideias e os conceitos da empresa. Muito além de uma mera imagem, a identidade visual deve repassar aos seus consumidores:

  • histórico da empresa;
  • missão;
  • visão;
  • valores;
  • pontos fortes;
  • ramo de atuação;
  • produtos/serviços;
  • profissionalismo;
  • comprometimento;
  • criatividade;
  • diferenciais;
  • inovação;
  • estrutura;
  • tecnologia.

Demonstração do profissionalismo da empresa

Você já deve ter recebido um folder de uma empresa com um logotipo que parece distorcido ou notado que as cores não combinavam, certo? Ou pior, entrou no site dessa marca e viu que o endereço apresentava outro logotipo ou o site foi desenvolvido com cores que não tinham relação com o material impresso? Certamente foi necessário olhar duas ou três vezes para confirmar que a marca era a mesma.

Situações desse gênero são mais comuns do que você imagina. Por isso, uma empresa precisa trabalhar com a comunicação de forma integrada e com planejamento, para criar estratégias de comunicação que conquistem a atenção de seus consumidores, evitando, assim, uma confusão e um caos de cores e imagens.

Posicionamento da empresa de uma forma compreensível

De acordo com os pensamentos do pai do marketing, Philip Kotler, não há como comprar uma participação no mercado. As empresas precisam saber como conquistá-la, por meio da criatividade e da inovação.

Um dos atributos para que isso aconteça é a padronização da identidade visual, que é muito importante dentro do trabalho de Branding. Dessa forma, será fácil alcançar objetivos, como:

  • tornar a marca mais conhecida;
  • atrair a atenção do consumidor;
  • vender mais;
  • tornar a marca desejada;
  • fazer com que a marca entre na mente e no coração do cliente;
  • estabelecer vínculos duradouros;
  • tornar-se líder de mercado.

Contudo, isso só é possível se a concepção da marca estiver de acordo com as estratégias de identidade visual que a empresa vem desempenhando. É papel da comunicação esclarecer os serviços e produtos, agregando valor à marca.

Exposição dos objetivos da marca aos clientes

A comunicação visual é o primeiro contato do cliente com a marca, por isso, ela precisa estar direcionada ao seu público, com objetivos claros e precisos. Dessa maneira, para que o cliente entenda o seu posicionamento, a sua marca não pode estar promovendo uma briga na identidade visual.

A empresa só atinge o patamar do sucesso quando alinha a padronização da identidade visual, alcançando uma boa percepção do público e causando boa impressão por meio da simplicidade e, ao mesmo tempo, da complexidade. O design precisa ser estratégico, apresentando a mesma “face” em todos os materiais, como:

  • impressos: cartazes, flyers, banners, folders, pastas, folha timbrada;
  • site/blog;
  • materiais on-line;
  • mídias sociais;
  • murais internos;
  • propagandas em geral;
  • anúncios;
  • fachada da empresa.

Apresentação da empresa para novos colaboradores

Segundo Jon Steel, no livro “A arte do planejamento – verdades, mentiras e propaganda”, quando desenvolvemos uma estratégia de comunicação, o passo primordial é conversar com o público interno para identificar o que ele sabe sobre a empresa.

Ele é o responsável por estar diariamente “vestindo a camisa” da companhia e conhece os seus pontos fortes e fracos. Cada indivíduo que compõe esse público tem uma concepção diferente da marca. É por meio desse estudo que será elaborado um briefing com estratégias de sucesso.

O endomarketing das empresas precisa desenvolver trabalhos para que os colaboradores (tanto os antigos quanto os novos!) saibam:

  • onde a empresa está;
  • onde a empresa quer chegar;
  • quais são os valores;
  • quais são os serviços e produtos vendidos pela empresa;
  • qual é o propósito dos funcionários na concepção da marca.

Por isso, o público interno precisa estar bem informado sobre todas as mudanças no ambiente organizacional. Nesse âmbito, engajar o público interno com a marca fará com que seja criada uma cultura dentro da empresa, repassando credibilidade ao mercado e aos clientes.

Influência sobre a escolha dos clientes

Você já ouviu falar que imagem é tudo. Para uma empresa ter sucesso, não basta apenas oferecer bons produtos e serviços. O segredo é saber o impacto que a marca alcançou sobre o cliente.

Os clientes precisam ter confiança na empresa desde o seu primeiro olhar e contato. Assim:

  • a marca poderá entrar na mente do consumidor;
  • haverá probabilidade de ele voltar na empresa;
  • a satisfação dos clientes será promovida;
  • o público será fidelizado;
  • os clientes indicarão a empresa de forma automática.

Existem muitas formas de divulgar uma marca, mas, independentemente do meio escolhido, sempre deve haver a padronização de cor, tipografia e simbologia.

Quanto mais vezes a sua identidade visual aparecer para o cliente, em seu dia a dia, mais rapidamente ele lembrará de sua marca nas próximas ocasiões. Isso acontece em virtude de o nosso cérebro armazenar muitas informações e, por isso, ter uma identidade visual marcante faz com que o cliente lembre-se de sua marca como um símbolo.

Por esse motivo, é importante ter um manual de marca consolidado, pois é a sua segurança de que, independentemente da agência, gráfica ou empresa que produzirá o seu material, um passo a passo de sua padronização será seguido.

Com este post, você aprendeu a importância da padronização da identidade visual para a confecção do material institucional. Gostou do nosso conteúdo? Então assine a nossa newsletter para receber, em seu e-mail, mais conteúdos de qualidade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This